segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Pequena análise materialista/dialética sobre o 25/12




São Paulo, 24 de Dezembro de 2012



O Natal/The Christmas/ La Navidad


Ao termos a mudança de horários entre as 23h59min e 00h00min teremos mais um Natal. O feriado cristão, que celebra o nascimento do messias (não confundir com o conceito judaico de messianismo) primogênito de Deus/Javé/Jah/Allah, etc. são comemorados com a confraternização de familiares, amigos e conhecidos. Nos tempos atuais de consumismo exacerbado e inconsequente  este é um momento raro de união de pessoas queridas entre si movidas por sentimentos nobres.
O problema é que a lógica do capital (como diria István Meszáros) atua também sobre os festejos natalinos. Vemos a loucura em todas as cidades com as compras desesperadas de final de ano, “liquidações exclusivas”, Shoppings Centers decorados sob o tema desde outubro, Papai Noel velho batuta fazendo propaganda da Coca-Cola com sua roupa vermelha, etc.
Alem desta exploração que o capital realiza sobre a ocasião (o que é inerente a sua lógica de reprodução, como já foi dito), vemos também algo de falsidade em alguns núcleos familiares. Claro que a idéia de confraternização e superação de mágoas do passado é sensacional, mas nem tudo são flores, e muitas vezes um abraço e voto de feliz natal é apenas uma política de boa vizinhança.
Não vou entrar em polêmicas como a questão da real data de nascimento do Cristo histórico, nem também quero parecer um amargurado anti-natal (apesar de não celebrá-lo), mas gostaria de levantar alguns pontos que sempre que anualmente chegamos nesta data, esses pensamentos “pipocam” na minha mente.
Termino este pequeno tempo desejando tudo de bom para todos que celebram o natal seja pelo sentido religioso, ou apenas pelo espírito de confraternização, e que o clima de alegria do final de ano nos inspirem para as novas lutas e batalhas que virão à seguir.


Felicidades,


Willian Alves de Almeida

3 comentários:

  1. Muito bom William. Mas, o que seria o conceito de messianismo segundo os judeus? Uma referência de que os judeus não aceitam a Jesus como o Messias? E, porque Javé, Jah, Allah? Abraços meu irmão e que tenha um Natal abençoado no Senhor e que o 2013 traga plenas realizações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assisti a pouco um filme com nome MASANA , que significa para os Judeus fortaleza , segundo a descricao feita no filme , messias para os judeus e uma expecie de lider que lidera uma revolta contra invasores da terra prometida por deus ao povo de Israel e assim liberta Israel de povos extrangeiros invasores , vale lembrar que Israel ou a terra dos judeus ja foi invadida por diversos povos , babilonicos , egipcios , persas , romanos , turcos (nao tenho certeza) e agora americanos (dependendo do ponto de vista) .

      Excluir
  2. Adamir, são nomes de Deus segundo diversas religiões . Javé Antigo Testamento, Jah Rastafarinismo e Allah islamismo.

    A referência aos judeus é por este motivo mesmo. Segundo eles, Jesus não não o aceitam como o messias por não preencher os requisitos necessários segundo a tradição hebraica, e porque segundo o catolicismo atual, a palavra messias virou sinônimo de divino, o que não está atrelado ao seu significado original.

    Obrigado pelos abraços, desejo-lhe também um excelente 2013!

    ResponderExcluir